sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Marketing Sensorial

A gente já sabe que cheiro de pão saindo do forno é uma arma de vendas para as padarias. Mas nem todo mundo tem noção de que música é uma incrível arma de marketing para o varejo e para as marcas. É o que garante Brad McKinley, vice-presidente da DMX, empresa líder em marketing sensorial ou, como eles dizem, “scent marketing” e “sensory branding”. McKinley explica o seguinte: “Música afeta o humor, e o humor afeta o comportamento”. Ainda mais para a geração que tem de 18 a 30 anos de idade, segundo ele.

McKinley cita estudos segundo os quais as vendas de algumas lojas aumentaram 40% por causa da música (o que também tem a ver com o fato de 90% dos funcionários se sentirem mais inspirados pela música). E houve um estudo da Universidade de Leicester, britânica, que mostrou que marcas que usam música como um dos componentes de sua identidade têm 96% mais de chances de ser lembradas.

O Marketing Sensorial deve ser cuidadosamente estudado e aplicado na indústria de Alimentos - a pergunta seria basicamente como passar as características organolépticas do produto através das ferramentas de marketing para que estas alcance o consumidor de forma mais efetiva e imaginativa?

Alguém se lembra da propaganda do Chokito da Nestlé?
Hummm! Leite condensado caramelizado coberto com flocos crocantes e com o delicioso chocolate Nestlé.

Nenhum comentário: